Notícias

  • 00146143Curitiba é uma das cidades que receberá novos profissionais do programa Mais Médicos no decorrer deste mês. A previsão é de que mais 20 médicos cheguem para reforçar a assistência em regiões da capital onde ainda há falta de profissionais de saúde. O ministro da Saúde, Arthur Chioro, esteve nesta segunda-feira (14) em Curitiba para recepcionar mais 295 profissionais do programa Mais Médicos que chegam para dar suporte ao atendimento da rede básica de saúde em pelo menos 12 municípios paranaenses.

    O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, e o secretário de Saúde, Adriano Massuda, acompanharam a solenidade de recepção aos profissionais do programa, realizada no Salão de Atos do Parque Barigüi na manhã desta segunda-feira.

    O ministro ressaltou que com a chegada deste novo grupo de médicos, a maioria vinda de Cuba e de outros países de origem latina, o Paraná passa a ter 100% da sua demanda atendida pela iniciativa do governo federal, o equivalente a 770 médicos. A atuação desses profissionais impacta na assistência de 2,6 milhões de pessoas.

    Leia mais...
  • imagem 1A partir deste mês, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 Horas de Curitiba passam a contar com o reforço do “médico horizontal”, mais um profissional para qualificar a assistência à saúde nestes locais. A designação é dada aos médicos que ficam nas UPAs durante a semana para acompanhar a evolução do quadro clínico dos pacientes que estão na observação e na emergência e, se for necessário, também auxiliar no atendimento aos usuários que estão na sala de espera. É o profissional que possui todas as informações clínicas dos pacientes e tem capacidade de tomar decisões a partir de uma visão geral dos diagnósticos.

    A iniciativa foi tomada para melhorar a assistência, principalmente àqueles pacientes que estão nas salas de observação e emergência. O diretor da Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde (Feaes), Gustavo Justo Schulz, salienta que a maioria dos médicos que atua nas UPAs faz plantão de 12 horas e depois retorna somente na próxima escala, o que raramente acontece antes de três a quatro dias. “Nem sempre o médico que o substitui no plantão consegue dar o acompanhamento adequado aos pacientes que já estão lá. Com o médico horizontal, queremos melhorar esse atendimento, permitindo que o paciente seja liberado na hora certa ou mesmo encaminhado para uma unidade hospitalar, dependendo de cada quadro clínico”, explicou. A Feaes é responsável pelo atendimento nas UPAs.

    Leia mais...
  • 00145746A unidade básica de saúde São Braz, em Santa Felicidade, e estudantes do Colégio Estadual Padre Silvestre Kadora iniciaram, nesta segunda-feira (07), um projeto conjunto para debater a exploração sexual de crianças e adolescentes. Previsto para terminar no fim da Copa do Mundo, o projeto conta com pesquisas, debates e apresentações sobre o tema para os estudantes e comunidade.

    “O jovem é o protagonista neste projeto. Precisamos envolvê-los, fazer com que conheçam mais o tema para saberem como se prevenir e agir nestes casos. A intenção é que o projeto se estenda também para outras escolas”, afirmou Ana Filato, coordenadora do projeto.

    “A intenção da escola com essa ação é fazer com que cada um desses jovens se torne multiplicador. Estamos trabalhando com duas séries e vamos fazer várias ações tanto na escola como com a comunidade”, disse Cícero Donadele, diretor do colégio.

    Leia mais...
  • A cidade de Curitiba contará a partir deste sábado (05)imagem com 40 postos de coleta para descartes de medicamentos vencidos. A iniciativa faz parte de um projeto piloto da Prefeitura de Curitiba, Conselho Regional de Farmácia, Sindicato dos Farmacêuticos e Universidade Federal do Paraná, que foi estruturado a partir da Lei Municipal 13.978/12 e que servirá de modelo para implantação da logística reversa de medicamentos em todo país.

    A campanha foi lançada nesta sexta-feira (04), na capela Santa Maria, Centro de Curitiba. Serão, inicialmente, pontos de coleta em 40 farmácias estrategicamente localizadas nas diversas regiões de Curitiba. Posteriormente será reproduzido em outras regiões do Paraná.

    Para o prefeito Gustavo Fruet, este projeto terá resultados nas áreas da saúde, por evitar o consumo de medicamentos vencidos e para o meio ambiente com a diminuição da contaminação dos rios.

    Leia mais...

  • Secretários de saúde da região metropolitana de Curitiba se reuniram nesta sexta-feira (04), em Araucária, para a primeira reunião de integração deste ano do Conselho Regional de Secretários Municipais da Saúde (Cresems) da 2ª Regional. O objetivo do encontro é debater os desafios dos municípios da região metropolitana no que diz respeito à saúde pública e definir uma pauta comum de interesses.

    A reunião desta sexta do Cresems foi a primeira presidida pelo secretário municipal de Saúde de Curitiba, Adriano Massuda, que foi eleito para a presidência do Conselho em fevereiro. Ao todo, 29 secretários de saúde foram convidados para participar e 16 deles compareceram. “Precisamos estimular a participação dos secretários e pactuar as relações dos municípios com as diferentes esferas governamentais. É importante definirmos uma agenda comum de interesses da Região Metropolitana. Não dá para pensar a organização do sistema de saúde se não trabalharmos em parceria”, destacou.

    Para a secretária de Saúde de Tijucas do Sul, Lorena da Costa, os desafios são muitos e tem bastante relação com a falta de recursos financeiros, pelo fato de a cidade ser uma área de manancial e que, por isso, é muito dependente de recursos federais.

    Leia mais...

Unidades de Saúde

Unidades de Saúde

Confira a lista de endereços dos equipamentos da SMS.

Leia Mais

Orientação e Prevenção

Orientação e Prevenção

Veja como ter uma vida saudável e manter hábitos de proteção da sua saúde.

saiba mais

Ouvidoria SUS Curitiba

ouvidoria-sus

Dúvidas, reclamações e opiniões sobre a saúde de Curitiba? Conheça a Ouvidoria do SUS. 

Saiba Mais                                         

 

Taxa de mortalidade infantil

taxa-mortalidade

A taxa de mortalidade infantil em Curitiba apresenta uma tendência constante de queda.
 
Dados preliminares de 2011 apontam a menor taxa de mortalidade infantil já alcançada pelo município.

A Secretaria

  • Planejar e executar a política de saúde para o Município de Curitiba
  • Responsabilizar-se pela gestão e regulação dos serviços próprios e conveniados
  • Monitorar doenças e agravos
  • Realizar a vigilância sanitária sobre produtos e serviços de interesse da saúde
  • Visar uma população mais saudável